Susan

Sou especialista em Imagem e Comunicação Pessoal.


Estou aqui para te ajudar a descobrir seu estilo, valorizar sua aparência, ter clareza de suas intenções e usar as roupas certas para te ajudar a alcançar seus objetivos pessoais e profissionais imprimindo o melhor de você no mundo.

Guarda-roupa lotado e mesmo assim você não tem o que usar?

Susan

My ImageApesar de você ter um armário repleto de roupas, são poucas as peças que você realmente ama e usa não é verdade?

A maioria das mulheres ao longo dos anos acabam comprando por impulso, sem técnica e estratégia e aí o que acontece?
O resultado é um armário abarrotado de peças únicas que não combinam com nada e muitas vezes não tem nada a ver com você ou com seu estilo de vida.
A verdade é que não tem como se vestir bem sem antes comprar bem.
Quando uma mulher aprende a comprar bem, sua vida se torna mais leve, ela não perde horas procurando o que vestir e nem sai desesperadamente pra comprar uma roupa quando recebe um convite de ultima hora pra algum evento, afinal, ela tem as peças certas pra ela no seu guarda-roupa.
Porém o comum entre a mulherada é fazer compras por impulso em liquidações ou comprar as chamadas “peças tendência”, aquilo que está usando, aquilo que está na moda, e que na maioria das vezes não a valoriza nenhum pouco.
Muitas mulheres nem mesmo gostam mais de sair às compras pois se sentem completamente inseguras e desmotivadas com suas escolhas.
Sim! Isso tem se repetido ao longo dos anos e irá perdurar por muito tempo te deixando refém das tendências de moda a não ser que você aprenda como fazer por si mesma.
Ninguém te ensina a técnica de compradoras profissionais e se você quiser fazer compras inteligentes irá precisar contratar os serviços de uma personal shopper ou então terá que aprender, não tem como fugir.
Então eu vim aqui hoje pra te ajudar a entender onde você está errando e te ajudar a clarear os novos objetivos que te farão sair dessa bola de neve que são as compras inconscientes.
Preparada?
Então vamos lá.
Para saber comprar bem, você com certeza precisará passar por algumas etapas de análise e autoconhecimento.
Sim, não dá pra ser tão simples como uma lista pré-definida de itens indispensáveis do guarda-roupa feminino.
Se isso realmente funcionasse você não teria mais nenhuma dúvida!
Provavelmente é por seguir essas listas que muitas mulheres não aprendem a fórmula certa pra se chegar a um guarda-roupa ideal.
Quero que fique claro aqui que quando eu digo fórmula certa, me refiro a fórmula certa pra você, pra cada uma, não existe padrão. Cada mulher é um universo único de histórias, valores, preferências, receios e pra cada uma existe uma fórmula, pra cada uma um guarda-roupa ideal.
O primeiro passo é se conhecer e conhecer as suas preferências.
O segundo é entender seu estilo de vida e as demandas de roupas que ele exige.
O terceiro passo é saber comprar segundo os dados colhidos nos passos anteriores.
Bem, quando se trata de autoconhecimento falamos de uma pausa pra sua redescoberta.
Na correria do dia a dia e nas diversas transições que a vida te oferece, fica impossível ficar atenta o suficiente para aquilo que você vai se tornando.
Ao longo da vida você vai se transformando, as preferências vão mudando e seu estilo vai evoluindo.
É por isso que muitas vezes você não se enxerga nas roupas que estão no seu guarda-roupa e surge aquela vontade de jogar tuuuuudo fora e começar um novo. Eu sei!
Um jeito que gosto muito de levar minhas alunas e clientes à essa jornada de autoconhecimento é fazendo-as refletir sobre as peças do seu guarda-roupa.
Você pode começar por analisar as roupas que você mais tem usado.
Temos muita roupa no nosso armário, mas a verdade é que a maioria das mulheres usam apenas 20% delas.
Observe o que faz você sempre decidir por essas peças.
Quais são as cores, as texturas, o caimento, o estilo e até mesmo o que essa roupa está comunicando.
Anote em um caderno todos esses dados e observe o que essas peças que você mais escolhe tem em comum.
Reflita sobre suas intenções na vida. Sim! Isso é muito importante!
Sua roupa está contando uma história pelas ruas e lugares por onde passa, eu espero verdadeiramente que ela esteja contando a sua história e prestando o melhor depoimento sobre quem você é, sobre suas intenções pra com as pessoas com as quais você convive.
Pense sobre o que você está querendo comunicar ao mundo, sobre qual sensação você gostaria de deixar impressa nas pessoas que compartilham da sua vida diariamente em casa, no trabalho, na igreja, na academia, onde quer que seja!
Tudo isso irá te ajudar a ser mais coerente com suas escolhas na hora de se vestir e de fazer as suas compras e também te deixará muito mais confiante.
Quando se tem clareza de intenção você consegue alinhar seu estilo pessoal aos seus valores intrínsecos e isso te torna mais plena.
Não adianta só estar “bem vestida” é preciso também estar vestida de si mesma, da sua melhor versão, mostrando pro mundo aquilo que você tem de melhor sem precisar na maioria das vezes abrir a boca pra falar de si.
Você com certeza conhece aquela frase:
“Uma imagem vale mais que mil palavras.”
É isso mesmo, basta olhar uma imagem para que você faça uma leitura e forme uma impressão sobre ela.
Com sua imagem pessoal não é diferente.
Ao longo do dia você vai imprimindo sensações nas pessoas com as quais convive e ao longo da vida, essas impressões se tornam a sua marca pessoal.
Já parou pra pensar nisso?
Você está fazendo isso o tempo todo, todos os dias, querendo ou não, estando consciente disso ou não.
Em um tempo inferior a uma piscadela você está causando fortes impressões nas pessoas e 93% dessas impressões são formadas através da sua imagem pessoal.
Não existe roupa, comportamento e nem gestual neutros.
Então fique atenta ao meu conselho número um, comece essa jornada de autoconhecimento e tenha clareza de quais são suas reais intenções.
Ainda falando sobre nosso interior, será muito bom você começar a pesquisar quais são suas preferências.
Um jeito muito bom de fazer isso é folheando catálogos de lojas de roupas que você gosta, revistas e sites de moda.
Para minhas pesquisas eu gosto muito de usar um aplicativo chamado Pinterest, se você não conhece corre que você vai amar!
Faça um quadro com suas inspirações, essa é uma maneira gostosa e eficaz de se abrir a mente e reencontrar o estilo próprio.
Nesse caminho você fará descobertas maravilhosas que te ajudarão a afinar o seu estilo.
Bem, o segundo passo é sobre seu estilo de vida.
Você precisará compreendê-lo bem pra que seu guarda-roupa seja desenhado pra ele e dessa forma não lhe falte e nem sobre roupas, e que essas sejam as roupas certas.
Falar de estilo de vida é falar de tudo aquilo que você faz na vida, os papéis que você exerce, sua profissão, suas atividades e o tempo que gasta em cada uma delas.
Aqui meu conselho é que você liste suas atividades.
Refletir sobre quais roupas e estilos se adequam ao lugar, à atividade e à sua intenção de comunicação será essencial.
Quando você tiver essa lista pronta será fácil identificar a demanda de peças que irá te atender. Assim você saberá o estilo e o número de peças que precisa ter e entenderá exatamente onde está faltando e onde está inclusive sobrando peças.
Não é difícil eu me deparar com um armário repleto de peças lindas que não atendem as reais necessidades da dona dele.
Muitas vezes a compra guiada pela emoção faz com que se compre peças pra vida que se deseja ter e não pra que se tem.
Outras vezes evita-se retirar do armário peças que não servem mais simplesmente porque se espera voltar àquele corpo, muitas vezes o apego pode ser ao momento vivido ou ao dinheiro investido.
Eu lhe afirmo que guarda-roupa bom mesmo é aquele que atende as demandas da sua vida atual.
Não dá pra gastar espaço no seu guarda-roupa e nem na sua vida com coisas inúteis.
Eu aprovo que você desapegue do que não serve mais pra que você tenha espaço pro novo entrar na sua vida, aquilo que lhe seja útil e que lhe traga felicidade.
Então aplique isso na sua vida agora mesmo.
Faça esse segundo passo e entenda o que você realmente precisa em matéria de roupas.
 
O terceiro passo é juntar tudo o que você descobriu nos passos anteriores e montar uma estratégia de compras inteligentes.
Eu te aconselho a retirar do guarda-roupa tudo aquilo que você não usa e que não tem nada a ver com seu estilo de vida e com seu estilo pessoal.
Depois desse DETOX será a hora de começar uma lista com tudo aquilo que você tem no seu armário (o que você realmente usa e ama é claro!), definir quais peças você realmente está precisando e o quanto de grana você tem pra adquiri-las.
Faça uma lista das peças que você sente falta e depois durante o seu dia a dia aproveite pra ratificar essa necessidade conforme vai se arrumando e confirmando que precisa realmente dessa peça durante a montagem do seu look.
Se você fizer isso direitinho eu te garanto que será muito mais difícil você cair de novo no ciclo vicioso das compras por impulso e até mesmo as liquidações estarão liberadas pra você, pois estará munida de uma lista definida por você mesma sobre suas necessidades e prioridades.
Desse jeito as pessoas não te venderão mais, você quem estará comprando.
Essa liberdade de dizer sim ou não, de ter a direção das suas compras e o poder de escolha nas suas mãos é simplesmente libertador.
Economia de tempo experimentando infinitas roupas em um dia inteiro de shopping, economia de dinheiro gasto em excesso com compras erradas de roupas que permaneceriam de castigo no seu closet, mais segurança na hora de escolher o que usar a cada manhã e muito mais confiança ao longo do dia com suas escolhas. Você quer isso?
Tenho certeza que se você seguir esses passos você irá alcançar tudo isso.
Ponha isso que você acaba de aprender em prática o mais breve possível. Não deixe que sua mente lhe diga que não irá funcionar ou que você não tem tempo pra isso.
Você precisa ter isso como meta e prioridade se quiser se livrar de uma vez por todas dessa bola de neve que faz com que você não se sinta feliz e confiante com seu guarda-roupa.
Estou aqui pra te ajudar e te incentivar.
Tenho ajudado mulheres a fazer isso nos últimos cinco anos e sei que é totalmente possível e transformador.

Categorias​

Artigos recentes

Mídias